Turismo

Santiago do Chile – Um convite a boa comida, excelentes vinhos e muita diversão.


Adriana Amaral, repórter da Record TV, viajou ao Chile no final de junho e conta sua experiência em uma escapada de três dias

 

A viagem é rápida e o voo direto é de aproximadamente 3h e 30 minutos. Desembarcamos no aeroporto Internacional Comodoro Arturo Merino Benítez e não havíamos fechado, eu e meu marido, transfer para o hotel, então encaramos um táxi na porta mesmo. A corrida saiu por 15 mil pesos chilenos, algo em torno de R$ 83,00 para uma distância de aproximadamente 20km.

 

Ficamos hospedados no Crowne Plaza Santiago, um hotel tradicional, luxuoso e super bem localizado. Fomos recebidos por uma equipe bem preparada, atenciosa e simpática. Nossa suíte era espaçosa, com uma cama gostosa demais e travesseiros perfeitos.  A vista linda de Santiago, é privilegiada por uma janela estilo “Bay Window” gigante, que dá a sensação de estar sentada em cima da cidade. O hotel está passando por uma reforma, por isso mistura um estilo mais clássico, como a recepção, bar e suítes, com um mais moderno, como o restaurante, por exemplo, que tem menu variado e café da manhã delicioso.

 

Chegamos no início da noite e como tínhamos um jantar agendado, foi o tempo de um banho rápido para logo seguirmos para o Hotel InterContinental. Lá, à nossa espera estava o talentoso Chef Juan Rojas e um cardápio maravilhoso:  delicioso Ceviche de entrada, Merluza – “A melhor da Vida”, como prato principal e sorbet de manga como sobremesa. Tudo regado a um delicioso Carmenere. Perfeito!!

 

Sábado cedo seguimos para o tão sonhado encontro com a neve. Já havíamos fechado o passeio antes de sair do Brasil, o que facilitou muito. O dono da agência Igor, é carioca e gente boníssima. Alugamos as roupas de neve lá mesmo, antes de sair para o passeio e o Kit – jaqueta, calça e botas – custa aproximadamente R$ 55,00. Dica: Não deixe de alugar, pois a neve vira água e se não estiver com roupa apropriada, não vai poder brincar livremente, deitar e fazer todas aquelas coisas divertidas de fazer, além de ficar com frio e molhado.

 

O percurso até Valle Nevado e Farellones dura cerca de 1h e 30 minutos com 40 curvas sinuosas e escorregadias, por isso a subida é bem lenta. Mas vale cada curva, a vista é linda e encantadora. Valle Nevado é mais para brincar com a neve e esquiar mesmo, já Farellones é um parque com diversão para toda família, esquiadores e não esquiadores, além de restaurantes e cafeterias. Mas prepara o bolso, porque para disfrutar da diversão como, teleférico, esquibunda, passeio de bike própria pra neve, motoca e uma espécie de carrinho de rolimã, você vai desembolsar 20 mil pesos, ou R$ 111,00 por pessoa. Para os marinheiros de primeira viagem, tem aula de esqui que dura 2 horas e dá direito a praticar e usar todos os outros atrativos do parque, citados acima, por 35 mil pesos (R$ 200,00). Dica: Se quiser visitar as duas estações no mesmo dia, Valle Nevado + Farellones, o melhor é não optar por fazer aulas de Ski, pois o tempo é curto para as duas visitas. Se quiser esquiar, o melhor é reservar um dia inteiro para essa atividade.

 

Para comer e beber por lá também não é nada barato, mas vamos combinar que não é todo dia que se pode beber um vinho ou tomar um chocolate quente (R$ 16,00) com a vista belíssima da Cordilheira coberta pela neve!

 

Voltamos às 18:30h e já que a noite é uma criança, fomos jantar no Pátio Bella Vista, há 5 minutos de carro do hotel, que fica no bairro Bella Vista.

 

Domingo e último dia! Optamos, ao invés de alugar carro, em fechar com uma agência um carro com motorista e guia exclusivos para passar o dia conosco.  O passeio custou R$ 750,00,  não foi barato, é verdade, mas valeu muito a pena, já que não precisamos nos preocupar com percurso, andamos em um carro confortável com Wi-Fi e zero de estress.

 

Fomos para Vina del Mar, um balneário famoso no local, mas como chovia muito, o mar estava revolto, a tal Marejada.

 

Depois do almoço, seguimos para a parte mais esperada do dia: Tour pela Vinícola Casas del Bosque. Escolhemos o tour Premiun, que inclui a visita pela Vinícola, explicação sobre o processo de feitio e degustação de 5 vinhos. Preço: 16 mil pesos (R$ 89,00 por pessoa). Eu amei!

 

A vinícola é linda e fica na região de Casablanca, forte nos vinhos brancos. Lá eles têm o Sauvignon Blanc, o melhor branco que já tomei, mas não fica devendo para os melhores tintos, como o Cabernet Sauvignon, Gran Bosque, Private Reserva 2013, premiado e maravilhoso. Os preços são cerca de 50% mais baratos do que os de mesmo nível no Brasil, vale a pena fazer umas comprinhas. A vinícola tem também um restaurante delicioso com uma sala super aconchegante para comer uma sobremesa, tomar vinho, claro, com a vista dos vinhedos de fundo.

 

Pra fechar a noite, Pisco Sour – tipo de caipirinha chilena, feito com destilado de uva e limão,  bem forte –  e empanadas no piano bar do Crowne Plaza. Tudo delicioso!!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *