Educação Mercado de Trabalho

O que fazer em tempos de crise no mercado de trabalho

Infelizmente, hoje existem milhões de pessoas desempregadas no nosso país. De acordo com o IBGE (Instituto de Geografia e Estatística) existem aproximadamente 14,2 milhões de pessoas sem emprego por carteira assinada no Brasil.

Por esse motivo, não só a concorrência por vagas no mercado de trabalhou aumentou como o número de campos a serem preenchidos diminuiu. Nesse caso, destacam-se aqueles que apresentam diferenciais que chamam a atenção dos contratantes.

Sendo assim, prestar atenção em detalhes, mesmo que pequenos, pode ou não garantir uma nova chance de continuar a sua carreira. Pensando nisso, listamos uma série de fatores que podem auxiliar você na procura por um novo emprego.

Qualifique-se  

Alcançam melhores empregos aqueles que possuem as melhores qualificações. Isso é realidade. Dessa forma, enquanto estiver desempregado, procure por cursos profissionalizantes gratuitos.

Normalmente, as prefeituras e escolas de ensino de algumas regiões dispõem desses cursos profissionalizantes para quem está fora do mercado de trabalho. Então, vale a pena pesquisar por se esses centros de formação profissional estão próximos da sua residência.

Dedicação

Dedicação é a base para todo bom profissional crescer no mercado e almejar mais sonhos. Diante disso, dedica-se a melhorar seu desempenho e qualificações, para que assim possa ser um profissional cada vez melhor e crescer pessoalmente.

Estar atento à realidade do mercado

Sabe aquela proposta de emprego que não nos agrada quando o assunto é salário ou benefícios? Então, é dela que estamos falando. Lamentavelmente, hoje algumas empresas oferecem uma remuneração menor do que estávamos dispostos a aceitar ou fora dos padrões da nossa categoria profissional. Consequentemente isso pode gerar grande frustação, mas não é preciso se desesperar.

Às vezes uma proposta com remuneração menor pode sim ser muito valorosa. Perceba que não estamos falando de aceitar qualquer tipo de remuneração, uma vez que também existem empregadores mal intencionados, e nisso todos precisamos ficar atentos. Voltando ao assunto: aceitar uma proposta de emprego com um salário menor que o desejado pode ser benéfica, pois além de continuar com uma remuneração fixa ao final de todos mês – que ajudará no pagamento das suas contas e compra das necessidades básicas – você estará se mantendo fixo em uma período difícil e adicionará qualificações que podem ser atribuídas ao seu currículo.

Para quem já está nessa posição de empregado, o importante é analisar todo tipo de situação possível. Então, diminua seus gastos com coisas superficiais e que não fazem parte das suas necessidades básicas, como alimentação e moradia. Lembre-se, novas e boas oportunidades irão aparecer no mercado, então segurar um lugar cativo onde você está agora pode ser a decisão mais correta.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *